Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

É FÁCIL IDENTIFICAR FALSOS PROFETAS? LIGUE SEU RADAR!


É curioso como muitos de nós somos levados a nos impressionar com aqueles que operam milagres no meio da igreja, ainda que sejam falsos profetas. Tais pessoas são elogiadas e, na pior das hipóteses são idolatradas. Confundimos o "operar milagres" com "ser homem de Deus". É comum ouvir dizer: "Fulano é homem de Deus" e quando se pergunta por quê, a resposta geralmente aponta para suas realizações miraculosas. "Ele expulsa demônios", ou "ele é um profeta, tudo que fala se cumpre", ou então "ele faz milagres"...

Desconsideramos assim o alerta de Jesus, quando nos diz acerca dos falsos profetas, que eles são conhecidos não pelos sinais que operam, mas pelos frutos que dão: "Acautelai-vos dos falsos profetas... Pelos seus frutos os conhecereis..." (Mt 7.15,16).

Prosseguindo, Jesus adverte: "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus" (v. 21). Está muito claro aqui que o simples pronunciar jargões cristãos não significa muito para identificar a veracidade de uma pessoa de Deus. Entretanto, o que se vê em muitos recantos é exatamente o oposto; quanto mais se fala "em nome" do Senhor, tanto mais se dá crédito a tais pessoas. Essa tem sido a arma mais letal dos falsos profetas: a oratória. Eles se aproveitam da "boa fé" (leia-se ingenuidade) dos ouvintes e se desbocam em palavras bonitas e atrativas, soltam frases de impacto que muitas vezes nada têm de bíblicas, falam "ao coração" do povo, em outras palavras, o que o povo quer ouvir e gritam com uma autoridade tal que dispensa qualquer avaliação, por isso são tão aceitos como "homens de Deus".

Os falsos profetas são tão contundentes nas suas palavras que chegam a enganar a si mesmos, pensando que da mesma forma que convenceram o povo de que são homens de Deus irão também convencer a Jesus no Dia do Juízo! Mas não conseguirão. Jesus disse: "Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres?" (v. 22). Jesus não está à venda. Jesus não Se deixa convencer pela eloquência de seu ninguém. Jesus não é marionete, manipulado por palavras! Jesus afirmou que entrará no reino dos céus aquele que faz, não aquele que diz (v. 21). Sabe, ainda bem que Jesus é assim. Se Ele fosse convencido por palavras, todos os falsos profetas estariam garantidos no reino, porque todos eles são excelentes na retórica. Graças a Deus, Jesus não é massa de manobra de línguas ludibriantes!

Como exemplo no meio secular temos os políticos. Os que ganham as eleições, na maior parte das vezes são os que falam bem e não os que fazem o bem. Apesar de que hoje em dia até "tiriricas" estão ganhando... Assim também no meio cristão, os que falam bem são tidos como "homens de Deus". Observe que Jesus não Se deixa convencer nem mesmo pelo que tais falsos fizeram. Eles argumentarão que profetizaram, expeliram demônios, fizeram muitos milagres e outras coisas mais, no entanto, nem mesmo suas obras farão com que sejam aceitos no reino. Já no nosso meio é o contrário. Se o indivíduo é aceito apenas por falar bonito, imagina o quanto não será condecorado se fizer obras tais como essas... Aqui em nossa cidade, os "profetas e profetisas" são procurados por muitos crentes, da mesma forma que não crentes procuram adivinhos! Sempre em busca de algo misterioso, querendo saber o futuro. Aqui em nossa cidade não existem cartomantes, se houver são pouquíssimos. Mas o que tem de crente indo às casas dos "profetas" para saberem seu futuro... nem vou comentar...

Entretanto, quero deixar claro aqui que não precisamos ficar com interrogações na cabeça. Pode surgir em algumas pessoas até um certo desespero em pensar que não tem como identificar então um falso profeta! Mas tem sim. Jesus disse no v. 20: "Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis".

No Novo Testamento, principalmente nas cartas, o fruto do Espírito é considerado como evidência de uma nova criatura na vida de alguém que de fato se converteu. Embora estejam espalhadas entre as páginas do Novo Testamento, o apóstolo Paulo, na carta aos Gálatas ajunta algumas características deste fruto: "Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei" (Gl 5.22,23). Existem outras características, com certeza. Estas, porém, de acordo com o saudoso Dr. John Stott foram classificadas pelo apóstolo para mostrar como nos relacionamos com Deus (amor, alegria, paz), com o próximo (longanimidade, benignidade, bondade) e com nós mesmos (fidelidade, mansidão e domínio próprio).

É aqui que começamos a matar a charada. Os falsos profetas falham em seu relacionamento nessas três direções! Quer saber se alguém é "homem ou mulher de Deus"? Observe se estas características estão presentes na vida dele (inclusive na sua própria também). Se estiverem ausentes, observe outra coisa (não julgue tão depressa), se tais pessoas estão buscando desenvolver estas virtudes (olhe em você também). Caso seja a resposta ainda negativa, então com certeza você está lidando com um falso profeta. Não importa se ele cura enfermos, se expulsa demônios, se profetiza, se opera milagres! Tudo isso são ferramentas que Deus disponibiliza para os que estão na igreja, mas nem todos os que as recebem são de fato igreja!

Espantado? Não se espante! Judas também expulsou demônios. Ele também ceou com Jesus e teve seus pés lavados pelo Mestre. No entanto, era um diabo, o filho da perdição (Jo 6.70,71; 17.12). Ele fazia isso tudo, mas não tinha o fruto do Espírito! É aqui que mora o segredo! Falsos profetas não são humildes, não têm a alegria do Senhor, são interesseiros, não amam as crianças e velhos do mesmo jeito que amam as pessoas que lhe podem trazer algum benefício (pois é disso que estão à procura)! Falsos profetas geralmente ou exigem demais dos outros, ou são totalmente libertinos. Falsos profetas têm orgulho, muitas vezes disfarçado em falsa humildade. Aparentam estar muito próximos de Deus para passar a imagem de que são superiores aos demais crentes. Gostam de ter seu ego amaciado e odeiam quando são confrontados (embora quase ninguém tem coragem de fazer isso...). Falsos profetas gostam do louvor dos homens e geralmente amaldiçoam os que lhes abandonam.

Quer que eu multiplique os exemplos? Vamos lá. Falsos profetas são impacientes, em geral não se preocupam com o problema das pessoas. Talvez dão uma ou outra palavra de conforto, tiram um versículo pela sorte na Bíblia, mas não se envolvem com a dificuldade alheia para ajudar. Falsos profetas não se alegram quando alguém é abençoado, a não ser se for pela oração dele! Isso prova que sua alegria nada mais é do que uma expressão de autolatria, de adoração de si mesmo! Geralmente os falsos profetas promoveram divisões nas igrejas por onde passaram. Muitos deles nem igreja têm... Falsos profetas não são ensináveis. Ficam totalmente desacorçoados quando têm de sentar e aprender, principalmente se for com alguém do seu nível, ou "inferior" a ele. Talvez até se assente para "aprender" com outro mais famoso, para depois sair batendo com a língua sobre de quem foi aluno! Falsos profetas geralmente têm inimigos, guardam um certo rancor de alguém no coração. Eles são infiéis e quase sempre brutos e estúpidos com algumas pessoas.

Não vou mais multiplicar suas características, pois nada disso que escrevi é novidade. Esses relatos, Paulo, Pedro, João e Judas (o irmão de Jesus) já fizeram há muito tempo em suas cartas, apenas importa-nos ler e observar o quanto tais coisas se repetem em nossos dias, nós é que não estamos alertas! Mas além de ficarmos alertas com os falsos profetas que já existem, devemos nos alertar também para que não nos encaixemos em suas malditas características! Vamos nos impressionar com o fruto do Espírito e não com os dons. Além disso, vamos produzir o fruto do Espírito. Todos os que têm o fruto, também recebem dons, é claro. Mas nem todos que receberam dons têm o fruto!

Finalizo deixando a palavra que os judeus falaram de João Batista: "E iam muitos ter com ele [Jesus] e diziam: Realmente, João não fez nenhum sinal, porém tudo quanto disse a respeito deste [Jesus] era verdade" (Jo 10.41)!

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

3 comentários:

  1. e verdade pastor hoje tem surgindo muito falso profeta no meio da igreja que fazem grande milagre fazem sinais ta cheio de profeta ai revelando o futuro mais o verdadeiro servo de deus nos conhecemo pelo frutos bondade fidelidade mansidaõ dominio proprio logaminidade paz alegria amor esse saõ o verdadeiro servo de deus

    ResponderExcluir
  2. Devemos denunciar os falsos profetas com muita cautela, pois há muitos ingênuos que por não conhecer a palavra de Deus, seja por analfabetismo ou qualquer outro motivo, até se doem por eles.
    A palavra condena os falsos profetas e não os que são enganados por eles, cabe a nós que conhecemos a palavra da verdade, cautelosamente, alertar todos quantos pudermos.

    ResponderExcluir
  3. Nós é que devemos ter cuidado! Lucas 12.48 diz que ao foi dado muito, muito lhe será cobrado! Temos conhecimento de um Deus que fará exigencias, e devemos prestar mais atenção ao seus atos a fim que na hora de nos apresntar a ELE, estarmos em condições de 'Obreiros aprovados, que nada tem de que se envergonhar'!

    ResponderExcluir